Projeto

Anexo do Museu Casa Lacerda 

É do chão que o projeto nasce. O tijolo, que já foi piso, sobe, se reinventa e, aos moldes da contemporaneidade, vira pele. Ao mesmo tempo que a materialidade do novo edifício cria uma continuidade e mimetiza o piso do pátio, como um projeto enraizado no chão de onde nasce, o tijolo é manipulado, tornando-se permeável à luz, ao som e à vista. Transformar o tijolo em translucidez é aproximar a arquitetura já posta à contemporaneidade, a partir do que é talvez o mais vernacular dos seus elementos. ‘’Uma das características mais marcantes da arquitetura contemporânea é o nublamento. Edifícios camaleônicos, que parecem trocar de roupa (...) parecem dialogar com o sistema de busca de informações da internet. ’’ Guilherme Wisnik, Dentro do Nevoeiro. Ao contrário da arquitetura moderna, ligada à nitidez e a transparência, na arquitetura contemporânea as fachadas translucidas são cada vez mais usadas, reflexo de uma nova sociedade da informação, muito mais ligada ao não ver do que ao ver, mais ligada à opacidade do que a transparência.

No que diz respeito à forma, o projeto propõe uma implantação com um afastamento lateral. O generoso espaço criado, além de fazer a transposição entre o pátio e a Travessa Francisco Bispo de Lacerda, recebe uma arquibancada, com o intuito de tornar o espaço entre o projeto e o muro vizinho um ponto de referência e encontro da cidade, sem criar vazios que compitam com o pátio existente.
 

Arquitetura

Lapa, / PR

2019

Prêmio: Menção Honrosa ★

Organização:

IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico Artistico Nacional

Equipe:

Murilo Gabriele

Antônio Brandão

Lucca Maia 

© 2019 Estudio BG